domingo, fevereiro 11, 2007

MINUTO



lá vem você
se passando por vento
como se ninguém te visse
lá vem você dublando pensamento
como uma praia que sentisse,

pra perto do riso, do risco, do início
das ondas, das dunas do espanto,

lá onde o calar fala mais alto
e onde o momento comemora
com um minuto de silêncio.



(poema de Visibilia, 1996)

Um comentário:

paulo de toledo disse...

oi, rodrigo.
cara, eu tb traduzi o poema do wcw.
só não lembro se já publiquei no blog.
vou ver se coloco a minha tradução junto com a tua lá no blog. posso?
abração