terça-feira, outubro 24, 2006





poesia é quando sai faísca do papel


Paulo Leminski

2 comentários:

Ana disse...

Eita, Leminski!

vinícius disse...

tio lema es fueda.