domingo, fevereiro 24, 2008

SEDONA II



Seguindo a trilha

dentro da mata

tudo o que fica no caminho -

pista, texto, traço:

mancha de sangue em folha caída

pegadas de pássaro na areia

de um riacho.


Círculos na água

fumaça de cigarro

galhos, quebrados

troncos com grafites, saliva

numa lâmina de grama.


Estas pegadas:

“um animal selvagem esteve aqui”.







(De Polivox, Editora Azougue, 2001)

Um comentário:

Rama Si disse...

Eia...
Cara, loucura...to lendo tua tradução de folhas da relva, do whitman...
bem boa, em geral...
manteve a fluidez.
Bom, isso ae, passei por aqui..
abraço