segunda-feira, novembro 27, 2006

TRANCE MUSIC

Não perde o tempo entre os riffs dessa noite
mais distante que um DJ em transe
Voz rouca segue a linha do baixo, baixe a sanha,
Circule entre senha e groovie
Entre estrelas & champanhe.

Pouco a pouco
O calor liga você.

Como nos pegam de surpresa, sons,
e das vezes em que nos
acuam
Ou suspendem
o branco
com o charme de um grito.

Seara de sorrisos, só isso aqui parece não virar mercadoria.

Talvez mulheres líquidas, ou ícones que se desmancham ao toque da tecla

Delete Cartago,

pois o sonho é só veloz
o solo só é veraz
Se entra na primeira

esquina intuitiva e se
na sintaxe da levada

o Excêntrico Sr. Sentido venha junto,
taxiando

o que quer que vida seja, tensão de arroios,
e o quer que não seja também,
chá de cereja sob uma lua que viceja
nos quatro céus desta canção.





3 comentários:

Rodrigo Saffuan disse...

Rodrigo, me chamo também.
Tenho o seu Vozes e Visões, Rimbaud/Iluminuras/Silvia Plath/
Coyote/entrevista leminski- e o recente Whalt Whitman. Estímulos pra quem sabe que é difícil manter o tempo todo a corda esticada. Valeu. Thank you, mr. poetry.

E valeu também pelo blog, foda, leio sempre. abraços de saõ paulo/interlagos

Estúdio Realidade disse...

olá, xará, que legal que está curtindo o blog. você conhece a tradução do navegante, the seafarer, saiu pela lamparina em 2004.
valeu a presença
abraço
rodrigo

Papa Midnite disse...

muito bom,cara