segunda-feira, setembro 29, 2008



ACORDAR, ÚNICO SUSTO,
e ver a chuva sobre o pântano
a primeira chuva do ano
dunas resistindo a todo custo.

Eliminar todo pensamento
De dor. Ficar um momento
Isopor, em silêncio, meditando
sobre as qualidades do branco.

Minha alma, mesmo fora
dessa chuva, se curva
às qualidades do agora;
Está lavada por dentro.




Rodrigo Garcia Lopes (em Visibilia, 1996)

3 comentários:

anjobaldio disse...

Cara, adoro teus poemas. Abração.

Estúdio Realidade disse...

Valeu! Um abraço,
Rodrigo

Anônimo disse...

Olá Rodrigo,
estou aqui p deixar meus parabéns do seu blog...
gostaria fazer um pedido, sou universitário,e estou fazendo uma monografia falando sobre seu blog.
Deixo meu e-mail aqui para saber do seu endereço eletrônico q n está incluso no seu perfil... obrigado
magorijp@hotmail.com