terça-feira, julho 01, 2008

VERTIGEM (Um Corpo que Cai)


Esta é uma música nova, inspirada no famoso poema " Ismália" , de Alphonsus de Guimaraens ("Quando Ismália enlouqueceu / Pôs-se na torre a sonhar...." ) e no clássico "Vertigo", de Alfred Hitchcock, com James Stewart e a maravilhosa Kim Novak. Acabou ficando uma valsa-jazz. Logo posto a música.



VERTIGEM



A escada em caracol
que sobre pro céu
E uma mulher em pânico
na torre


Quer se matar no mar do amor
Como Ismália
Não mora mais em sua memória
Nem em nenhum lugar


Mas ele a persegue
E a quer salvar
Mas a cada passo um zoom
O atordoa


Vertigem, vertigem, vertigem, vertigem


O filme volta atrás
em busca do seu corpo que cai
Tempos depois a encontrará
na carne de outra tarde


Mas o mistério da mulher
que o enlouqueceu de amor
ficou na torre a sonhar
enquanto bebia o mar da


vertigem, vertigem, vertigem




(Letra e música: Rodrigo Garcia Lopes)

2 comentários:

I>O>P disse...

hoje acontecel algo muito surreal, estava a procura de algo interessante para o minha monografia e encontrei o teu livro com entrevistas que logo me chamou atenção por trazer diálogos com wiliam burroughs, allen ginsberg e john cage, já amei logo de cara. Ai vi que já tinha lido outro livro que tu tinha traduzido, o iluminuras do rimbaud. E quando tava procurando por mais informações, eis que acho este blog e descubro que vc fez o curta que eu mais gostei do festival florianópolis audiovisual do mercosul deste ano, satori uso é belíssimo, a fotografia então, meus parabéns, você é o cara!!! rsrsrsrs

Estúdio Realidade disse...

valeu, iop, por acompanhar o trabalho. abra;o, rodrigo