quinta-feira, outubro 02, 2008

A PONTE MIRABEAU (de Guillaume Apollinaire)


A PONTE MIRABEAU



Sob a ponte Mirabeau flui o Sena
E nossos amores
Por isso sempre ela me lembra
O prazer só vem depois da pena

Vem a noite e dobra a hora
Dias se vão e eu aqui agora

Fiquemos de mãos dadas face a face
Enquanto sob a ponte
De nossos braços passem
Os olhares eternos dessa onda lassa

Vem a noite e dobra a hora
Dias se vão e eu aqui agora

O amor flui feito essa corrente
O amor flui
Como a vida tão lenta
E a esperança violenta

Vem a noite e dobra a hora
Dias se vão e eu aqui agora

Passam dias passam semanas
Nem o tempo passa
Nem amores regressam à cena
Sob a ponte Mirabeau flui o Sena

Vem a noite e dobra a hora
Dias se vão e eu aqui agora




Guillaume Apollinaire
Tradução (in progress): Rodrigo Garcia Lopes

Ouça o próprio Apollinaire recitando o poema em gravação raríssima de 1913, aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=eCpg6SMzXC4&feature=related

Nenhum comentário: